Aprenda a fugir dos clichês no currículo e na entrevista de emprego

E pode parecer que você está arrasando dizendo que é perfeccionista, mas na realidade você só está “queimando seu filme”

Mesmo não existindo uma fórmula exata para fazer um ótimo currículo ou para mandar bem na entrevista, muita gente ainda segue uma cartilha de “respostas prontas” para dar na entrevista, além da lista incansável de clichês para incluir no currículo. E pode parecer que você está arrasando dizendo que é perfeccionista, mas na realidade está só seguindo clichês que não conquistam recrutador nenhum.

Veja os 5 clichês mais usados na entrevista de emprego e no currículo e como fugir deles!

1. Objetivo: Busco uma vaga onde eu possa colaborar com o crescimento da empresa e desenvolver-me junto a ela.

Não, não tem nada de diferencial em colocar isso no currículo. Primeiro porque colaborar para o desenvolvimento da empresa é o que se espera de qualquer funcionário. Segundo, que bom, né, que você trabalha para ser alguém melhor, não é mesmo? Essa não é a forma mais indicada de preencher o campo objetivo do currículo. Inclua apenas o cargo e a área que você almeja, mesmo que para isso você precise editar seu currículo a cada vaga que pretende enviá-lo. Dessa forma, fica claro para o recrutador que você se enquadra nas vaga que ele tem em seu quadro.

2. Sou proativo, tenho facilidade em trabalhar em equipe e sou um resolvedor de problemas nato

Falou, falou e não provou nada. Esse tipo de descrição não diz nada sobre o profissional que você é. O que diz muito sobre você é mostrar isso por A + B. Cite projetos, conte sua participação, mostre números que foram atingidos com a sua ajuda.

3. Um defeito? Sou muito perfeccionista!

Se o recrutador pudesse falar algo sempre que ouve isso, seria algo como “minha nossa senhora do novo emprego, chega de clichês!”. Se você não sabe o que responder, por isso recorre ao batido “sou perfeccionista”, está na hora de começar a se preparar para as entrevistas. Pense em um defeito que você tem, mas que não impacta no desenvolvimento das suas tarefas. Por exemplo, se você é da área financeira, pode dizer que seu forte não é a criatividade, afinal, suas atividades não exigirão isso. O que você não poderia, nesse caso, é dizer que é desorganizado ou ruim com números.

4. Pretensão salarial a combinar

Se a empresa pergunta ou pede sua pretensão, é porque, obviamente, ela quer saber sua pretensão salarial. Então seja direto, responda a pergunta sem medo. Para não errar e dar uma pretensão de acordo com as práticas da empresa, pesquise antes sobre a organização e suas médias salariais.